Home » , , , » Os aspectos formais da redação do Enem

Os aspectos formais da redação do Enem

O que você vai aprender neste capítulo:
  • Eu devo colocar título na minha redação? É ou não obrigatório?
  • Eu posso usar maiúscula em todas as palavras do título? Ou só na primeira?
  • Eu posso pontuar o título? Posso pular linha do título para o início da minha redação?
  • Posso usar letra de forma na redação?
  • O que fazer quando eu rasurar a prova?
8 dicas relevantes para fazer um bom título

1. Dê sempre título ao seu texto

O título é extremamente importante. Ele costuma ser obrigatório em concursos públicos, no Enem, é opcional. Portanto, antes de qualquer coisa, quando pegar a prova, atentem para o que tem como instruções.
O título é parte constitutiva de qualquer texto. Se a banca não exige título e por um acaso você coloca título, jamais ela poderá tirar ponto de você. Mas se a banca exige título e você se esquece, aí ela pode apenar você.
Ou seja, se falta título, existe a possibilidade de você perder, com o título não há possibilidade nenhuma de perda. Portanto, toda vez que você for treinar redação, preocupe-se com o seu título, treine título também. O único texto em que você não deverá colocar título será aquele que a banca der um título antes de você começar o seu texto, ou seja, se a sua redação já vier com o título. 

2. O título deve ser sempre centralizado com maiúscula apenas na primeira palavra

Existem várias bancas de concurso público e a banca examinadora do Enem traz para si examinadores de todas elas. Existem bancas que não se importam com maiúscula em todas as palavras, tampouco com maiúscula em preposição. Nós não vamos trabalhar com exceção, mas com a regra. De acordo com a regra, você coloca maiúscula só na primeira letra.

3. Não, em hipótese alguma, pontue o título, a não ser que seja pontuação expressiva como exclamação e interrogação

Por exemplo: “Qual o problema das drogas? ”, “Brasil: que vergonha a corrupção! ” Ora, se a sua pontuação quer demonstrar algum tipo de opinião, de ironia, de crítica, ou seja, ela pode ser classificada como uma pontuação de expressão, você está autorizado a pontuar.

4. Não pule linha entre o título e o início do texto

As linhas puladas não contam na hora do seu texto ser avaliado. Então, se o Enem exige entre 8 e 30 linhas comumente, se você faz 8 linhas, pulando uma depois do título, você pode ter o seu texto desclassificado. O Enem aponta no Edital 7 linhas como a margem da desclassificação.

5. Deve ser o mais breve possível

Deve ser sintético, resumir em poucas palavras aquilo que diz o seu texto. Não queira tocar as duas margens da linha com o título.

6. Deve estar relacionado ao que você diz em seu texto

Por exemplo: O aluno resolveu fazer um texto sobre a corrupção no Brasil. Então ele cria o título: “CPI para quê? ”
Durante o seu texto ele falou sobre a corrupção no lar, sobre a corrupção na saúde, sobre a corrupção na política e em momento algum ele citou o processo de CPI.
É claro que o conhecimento de mundo do candidato e da banca permite saber que a CPIs apura verdades e inverdades relacionadas à corrupção. Mas em momento algum ele fez essa ligação. Então haveria muitas possibilidades de títulos mais felizes do que esse relacionado ao item da realidade que não foi mencionado no texto.

7. Pode apresentar pergunta

É comum criar um título como pergunta. Mas não é, necessariamente, obrigado a responder, durante o texto, aquela pergunta que você empregou no seu título.
Um recurso comum em argumentação é a chamada pergunta retórica. Ou seja, aquela que motiva uma discussão, mas que, não necessariamente, não se responde.
Por exemplo: você faz uma redação sobre a superlotação nos metrôs do Brasil. Então você cria o título: “Quantas pessoas cabem em um vagão? ” Durante o texto você vai falar sobre o processo de superlotação, o desrespeito ao vagão das mulheres, a falta de planejamento urbano e não necessariamente você vai dizer se cabe 20, 200, 300 pessoas naquele vagão.

8. Evite usar verbo

Caso use, dê preferência às formas nominais ou certifique-se de que não será repetido como tese.  Quais são as formas nominais do verbo? Infinitivo, gerúndio e particípio.
Exemplos:
  • Entendendo melhor o Brasil. (gerúndio)
  • Como entender melhor o Brasil. (infinitivo)
  • O Brasil entendido pelos estrangeiros. (particípio)
É de fato errado colocar um verbo que não esteja nessas três formas? O grande problema não é esse. O foco do problema é outro. Quando você coloca um verbo comumente flexionado no título você aumenta a possibilidade de repetir essa mesma forma verbal na introdução, na tese.
Exemplo:
  • Título: Violência contra turistas tem diminuído no Brasil.
  • Tese: É possível afirmar que a violência contra turistas tem diminuído no Brasil nos últimos anos. Isso se deve não apenas às políticas de...
A repetição de palavras passa a ser contada a partir da produção do título
Se a tese explicita sua ideia principal e se o título explicita a ideia do texto, para que isso seja coerente, o mesmo verbo do título vai estar na tese. E o que você faz? Muda o título. Pega o verbo que está conjugado e coloca em uma dessas três formas. Ou usa um substantivo qualquer, um nome ou um adjetivo.
A letra 
Outra questão que também deixa muitas dúvidas é exatamente a letra. A letra pode ser de qualquer tipo, desde que seja legível. Sempre separe maiúscula de minúscula.
A margem 
O texto é composto de blocos, parágrafos. Esses parágrafos têm que ser delimitados por uma margem, tanto na parte da direita da folha quanto na esquerda da folha. Quando você começar a escrever o ideal é que deixe um espaço (um dedo) marcando o início do parágrafo. Nunca deixe de fazer essa margem para que o corretor entenda exatamente onde começa uma parte e termina a outra. Lá na margem direita, quando a linha acaba, é preciso cuidar, tem que saber dividir por sílaba, se não vais deixar sempre uma onda na tua margem direita. A margem é apenas visual. Ela determina as partes do texto e isso é avaliado pelo corretor.
O erro 
E não menos importante, mas também um dos aspectos formais, é o erro que a gente comete ao passar a limpo a redação. Se você errou simplesmente passe um risco em cima e vá adiante. Se errou uma linha inteira, risque a linha inteira e siga fazendo a redação. Sempre arrume os seus erros. A rasura que não compromete a integridade do texto, pode deixar lá. Mas se rasurar linhas inteiras, esses erros podem ser descontados no computo final do número de linhas que você deveria escrever.

0 comentários:

Postar um comentário