Sintaxe - Introdução

"Quando nós nos comunicamos, por meio da fala ou da escrita, fazemos uso de duas habilidades básicas, relativamente à linguagem: nossa capacidade de selecionar, entre as palavras do idioma, as que nos interessam naquele momento e, ao mesmo tempo, a de combinar adequadamente entre si as palavras selecionadas" (Novas Palavras, 2003: 436)¹.
Observe o seguinte texto: 
"Quando no terr salzicha Sadia, me dar um brruto zaudate do Alemanha..."
Estudo da sintaxeDesconsiderando as alterações ortográficas (que procuram reproduzir o "sotaque" de um imigrante alemão) no texto acima, nota-se que esse falante domina certos mecanismos de seleção e de combinação existentes na língua portuguesa, mas não domina outros.
Observe que esse falante "seleciona algumas palavras dentre as existentes em português, ordenando-as em uma sequência válida (compare, por exemplo, com: não quando Sadia salsicha ter...). 
Além disso, o falante estabelece adequadamente, entre as palavras escolhidas, as necessárias relações de complementação de sentido: ter "alguma coisa" (salsicha Sadia); dar "em alguém" (me) "alguma coisa" (saudade); saudade "de alguma coisa" (da Alemanha)" (Novas Palavras, 2003: 436).
Em outros aspectos, no entanto, a fala desse imigrante apresenta divergências em relação ao português. Veja as alterações que precisam necessárias para que o enunciado se adeque às regras de sintaxe da língua portuguesa:
  • a escolha da conjunção quando requer a flexão do verbo ter: quando não tem;
  • o verbo dar precisa ser flexionado: me ;
  • o artigo e o adjetivo têm que concordar com o substantivo saudade: uma bruta saudade;
  • o artigo deve concordar com o substantivo Alemanha: da Alemanha.
Logo, a "sintaxe é a parte da gramática que estuda a disposição das palavras na frase e das frases no discurso, incluindo a sua relação lógica, entre as múltiplas combinações possíveis para transmitir um significado completo e compreensível. À inobservância das regras de sintaxe chama-se solecismo" (Wikipédia, Acessado em 21 de novembro de 2011).

Análise sintática

A análise sintática é uma das partes da sintaxe. Analisar sintaticamente uma oração ou um período pressupõe decompô-los em cada um de seus elementos e relacioná-los entre si, ou seja: 
  • analisar as relações que se estabelecem entre as palavras de uma oração e classificá-las de acordo com tais relações;
  • analisar as relações entre as orações do período, classificando-as quanto a essas relações.
Estuda-se análise sintática para conhecer como se estruturam e se articulam as frases em nossa língua, além de contribuir para o aperfeiçoamento da escrita e da leitura. 

Morfossintaxe 

Atualmente tem-se preferido falar em morfossintaxe, ou seja, a apreciação conjunta da classificação morfológica e da função sintática das palavras devido existir uma interligação contextual entre a morfologia e a sintaxe. A morfossintaxe determina não só o que é a palavra, mas também qual a função que determinada palavra exerce numa frase. 
  • Exemplo:
    A paz mundial é um grande sonho! 
    A - Função morfológica: artigo definido feminino singular.
    A - função sintática: adjunto adnominal do sujeito com função determinante.
Na frase “A paz mundial é um grande sonho!”, o A exerce uma função morfológica de artigo definido feminino singular. Função morfológica é aquilo que a palavra é, a que classe gramatical essa palavra pertence. Do ponto de vista sintático, esse A exerce a função de adjunto adnominal do sujeito com função determinante.
Assim, do ponto de vista da morfossintaxe, esse A é um artigo definido com função de adjunto adnominal. Portanto, a apreciação conjunta da morfologia com a sintaxe é função morfossintaxe. Os “valores morfossintáticos” são aqueles valores adquiridos pela palavra no contexto de uso, na relação com a frase. E essa relação pode ser dentro do sujeito, do objeto, do predicado, pode ser exercido por um substantivo, por um artigo, etc.

Termos constituintes da oração

Os termos constituintes da oração são demarcados pelos essenciais, integrantes e acessórios, cujos aspectos se voltam para a função que cada um deles ocupa.

A seguir, os links do conteúdo sobre Sintaxe tratados neste blog:  
Termos essenciais da oração - necessários para a formação das orações.

  • Sujeitotermo sobre o qual o restante da oração diz algo
    • Exercícios
  • Predicadotermo da oração que se refere ao sujeito
    • Exercícios
 Termos integrantes da oração - integram, completam o significado dos termos essenciais.
  • Complementos verbais - completa o sentido dos verbos transitivos
    • objeto direto - completa o sentido de um verbo transitivo direto sem o auxilio da preposição
    • objeto indireto - completa o sentido de um verbo transitivo indireto com auxílio da preposição
    • Exercícios
  • Complemento nominal - completa o sentido do adjetivo, do advérbio ou do substantivo
  • Agente da passiva  - indica quem praticou a ação de um verbo na voz passiva
    • Exercícios
Termos acessórios da oração - As funções desses termos são qualificar um ser, exprimir alguma circunstância e determinar os substantivos.
  • Exercícios
Orações
Aguarde...  

Condordância 
Aguarde...   

0 comentários:

Postar um comentário