Termos acessórios da oração

Termos acessórios da oração (Adjuntos adnominais e adverbiais) são termos que, apesar de dispensáveis na estrutura básica da oração, são importantes para a compreensão do enunciado porque apresentam informações novas: especificam um nome ou indicam uma circunstância do verbo.

ADJUNTO ADNOMINAL 
Acompanha o nome (substantivo) procurando caracterizá-lo, determiná-lo ou individualizá-lo. 
DICA:
São representados por "A-N-P-A-L"
  • Artigo, Numeral, Pronome (chamados determinantes)
  • Adjetivo e Locução adjetiva (chamados modificadores)
  • Ex.: 
    • As cinco belas modelos chegaram.
    • Aquelas esposas fiéis trabalham muito.
    • As pipas coloridas voavam no céu azul.
    • Os fogos iluminavam a noite.
    • A água da chuva molhou a rua.
ADJUNTO ADVERBIAL
É sempre um advérbio ou uma locução adverbial.
  • Ex.: 
    • Nós estudamos muito bem ontem no curso.
      • muito = adjunto adverbial de intensidade (advérbio de intensidade)
      • bem = adjunto adverbial de modo (advérbio de modo)
      • ontem = adjunto adverbial de tempo (advérbio de tempo)
      • no curso = adjunto adverbial de lugar  (advérbio de lugar)
 OUTRAS CIRCUNSTÂNCIAS DO ADJUNTO ADVERBIAL
  • Ex.:
    • Feriu-se com a faca. (adjunto adverbial de instrumento)
    • Marcos saiu com os amigos. (adjunto adverbial de companhia)
    • Viajamos de trem. (adjunto adverbial de transporte)
    • Fala-se muito das pesquisas eleitorais. (adjunto adverbial de assunto)
    • Ele morreu de rir. (adjunto adverbial de causa)
    • A calça custou vinte reais. (adjunto adverbial de valor, de preço)
APOSTO
É o termo que explica, desenvolve, identifica ou resume um outro termo da oração, independente da função sintática que este exerça. Pode ser: explicativo, enumerativo, especificativo, recapitulativo, distributivo e comparativo.

TIPOS DE APOSTO
  •  Explicativo - É aquele que identifica ou explica o termo anterior. É destacado por pausas representadas p or vírgulas, travessões ou parênteses.
    • Ex.:
      • Brasília, capital do Brasil, é bela.
      • Castro Alves - poeta romântico - foi abolicionista.
  • Enumerativo - É representado após os dois pontos e estabelece uma sequência de elementos que são usados para complementar a ideia principal da frase.
    • Ex.:
      • Tenho dois filhos: Pedro e Fábio.
      • Havia poucas pessoas no parque: uma senhora, dois bebês e uma adolescente.
  • Especificativo - Individualiza um substantivo de sentido genérico, prendendo-se a ele diretamente ou por meio de uma preposição, sem que haja pausa na entonação da frase. É utilizado para indicar pessoas, lugar (ruas, praças, rios...) ou obra literária e difere dos demais por não ser marcado por sinais de pontuação (vírgula ou dois-pontos).
    • Ex.: 
      • Meu amigo Paulo acaba de chegar.
      • O rio Capibaribe transbordou.
      • A Praça da República está bem iluminada.
      • O romance A moreninha foi escrito por Macedo.
  • Recapitulativo (ou resumitivo) - É aquele que resume, por meio de um pronome indefinido, os elementos de um sujeito composto.
    • Ex.:
      • Dinheiro, fama, poder, nada o iludia.
      • Primos, tios, sobrinhos, todos foram à festa.
  • Distributivo - É aquele que distribui as informações de temos separadamente. Geralmente é utilizado com ponto e vírgula. Paralelistmo sintático.
    • Ex.:
      • Há duas atitudes que você pode tomar: uma é estudar; a outra, ficar reprovado.
      • Separe duas folhas: uma para o rascunho, outra para o texto final da redação.
  • Comparativo - Estabelece uma comparação sem a presença de elemento conectivo, evidenciando um caráter metafórico.
    • Ex.:
      • Meu coração, uma nau ao vento, está sem rumo.
      • Minha vida, verdadeira colcha de retalhos, é muito eclética.
OBSERVAÇÃO: O aposto pode vir expresso através de uma oração (aposto oracional).
  • Ex.:
    • Tenho um grande desejo: que sejas feliz. (oração subordinada substantiva apositiva)
    • Os computadores, que são modernos, custam caro. (oração subordinada adjetiva explicativa)
TERMO INDEPENDENTE DA ORAÇÃO - VOCATIVO
É um termo que não possui relação sintática com outro termo da oração. Não pertence, portanto, nem ao sujeito nem ao predicado. É o termo que serve para chamar, invocar ou interpela um ouvinte real ou hipotético. Por seu caráter, geralmente se relaciona à segunda pessoa do discurso.
  • Ex.:
    • Menino, venha aqui!
    • Meu amigo, Maria, é muito legal.
    • Entendeu, minha senhora?
O vocativo pode vir antecedido por interjeições de apelo, tais como ó, olá, eh!, etc.
  • Ex.:
    • Ó senhor, iluminai todos os homens de bem!
    • Olá, professor, preciso falar com o senhor.
    • Oh! Gente, é importante estudar muito.
DIFERENÇAS ENTRE ALGUNS TERMOS
  • ADJUNTO ADNOMINAL X COMPLEMENTO NOMINAL
    • Ex.: 
      • A crítica do professor foi justa. (agente da ação/sentido ativo - adj. adnom. Função determinante ou modificadora)
      • A crítica ao professor foi justa. (alvo da ação/sentido passivo - compl. nominal. Função complementar)
      • A construção do engenheiro foi rápida. (agente da ação/sentido ativo - adj. adnominal. O engenheiro construiu...)
      • A construção do edifício foi rápida. (alvo da ação;sentido passivo - compl. nominal. O edifício foi construido...)
      • A fábrica de calçados teve bom lucro. (especificação (tipo de fábrica) - adj. adnominal)
      • A necessidade de auxílio era notória. (complementação (necessidade de que?) - compl. nominal)
  • ADJUNTO ADNOMINAL X PREDICATIVO 
    • O adjunto adnominal é ligado diretamente ao substantivo. Pode aparecer em qualquer parte da oração, uma vez que ele sempre faz parte de um termo da oração.
    • Ex.:
      • O aluno inteligente chegou cedo. (adj. adnominal do sujeito. Sujeito: O aluno inteligente, núcleo do sujeito: aluno)
      • O aluno comprou um bom livro. (adj. adnominal do objeto. O aluno comprou o que? um bom livro. "um bom livro" pode ser substituído pelo pronome "o": O aluno comprou-o. 
    • O predicativo do sujeito (PDS) geralmente está junto a um verbo.
    • Ex.: 
      • O aluno é inteligente. (verbo de ligação. "inteligente" é predicativo do sujeito, está próximo ao verbo de ligação)
      • O aluno chegou disposto. (verbo intransitivo. "disposto" é adjetivo, predicativo do sujeito, próximo ao verbo)
  • COMPARANDO 
    • Ex.:
      • O trem atrasado chegou. (adj. adnominal, o adjetivo atrasado está junto ao nome, dentro do sujeito)
      • O trem chegou atrasado. (predicativo do sujeito, o adjetivo atrasado está junto ao verbo)
  • O predicativo do objeto (PDO) qualifica o complemento verbal e pode, mediante artifício, ser identificado como independente em um complemento pronominal.
    • Ex.:
      • A aluna comprou livros novos. "novos" se refere a livros. Em "A aluna comprou-os", note que "livros" fica de fora, portanto, "novos" é predicativo do objeto.
  • COMPARANDO
    • Ex.: 
      • Os alunos acharam a prova fácil. (Os alunos acharam-na fácil - PDO)
      • O aluno comprou um bom livro. (O aluno comprou-o - Adj. Adn. do Objeto)
  • OBJETO DIRETO X SUJEITO
    • Alugo sala. (alugo o que? sala, OD)
    • Aluga-se sala. (Sala é alugada, PA sujeito)

0 comentários:

Postar um comentário