Predicado

PREDICADO: PRÉ-REQUISITOS
Predicado é o termo da oração que contém o verbo. Para o estudo do predicado, deve-se conhecer bem o verbo que o forma, além de um termo importante chamado predicativo. 

1º Pré-requisito: PREDICAÇÃO VERBAL
A predicação verbal  trata da transitividade dos verbos. Eles podem ser:

1. Verbos Significativos (ou nocionais) – Exprimem processos, ou seja, indicam ações (acontecimentos), fenômenos da natureza, desejo e atividade mental. Subdividem-se em transitivos e intransitivos.

·    VERBOS TRANSITIVOS – Não tem sentido completo por si mesmo. Precisam de  um complemento chamado Objeto Direto (OD). O objeto é a resposta dada ao verbo (o quê? Quem? Com/a/de quem?)

·  VERBOS TRANSITIVOS DIRETO (VTD) – precisam de complemento sem preposição (Objeto Direto). 
§  Ex.:
·      Martha comprou flores.
                                                      VTD      OD (o quê? – quem compra, compra algo)

·  VERBOS TRANSITIVOS INDIRETO (VTI) – precisam de complemento com preposição chamado Objeto Indireto (OI). Exige uma resposta com preposição.
§  Ex.:
·      Todos simpatizam com o diretor.
                    VTI               OI (com quem?)
·      Paula gosta de estudar.
           VTI        OI (de quê?)
·      Ela obedece ao chefe.
          VTI         OI (a quem?)

· VERBOS TRANSITIVOS DIRETO E INDIRETO (VTDI) – precisam de dois complementos: um com preposição (OI) e outro sem preposição (OD).
§  Ex.:
·       Ele entregou a encomenda ao rapaz.
                                                            VTDI               OD                 OI
                                                   (o quê?) (a quem?) – entregou alguma coisa a alguém.

·       Informe os alunos sobre os prazos.
                                                    VTI            OD                   OI
                                                (quem?) (sobre o quê?) – informou alguém sobre alguma coisa.

· VERBOS INTRANSITIVOS – Exprimem uma ideia completa e, por isso, não precisam de outro termo que lhe complete o sentido. 
Ex.:
§  Poucos saíram ontem.
                VI     advérbio de tempo (quando?)
§  Juliana mora em Paris.
                                        VI      advérbio de lugar (onde?)

ATENÇÃO: Para classificar o verbo com transitivo indireto, é necessário saber se ele realmente precisa de um complemento. Na frase “Ele saiu com os amigos”, p. ex., o verbo é intransitivo, apesar da existência da preposição. A expressão sublinhada será adjunto adverbial de companhia, e não objeto indireto, pois o verbo tem sentido completo, mesmo sem a locução adverbial ‘com os amigos’ (Ele saiu).

2. Verbos Não-significativos (ou não-nocionais) – “indicam estado”. São conhecidos como verbos de ligação. Recebem esse nome porque ligam o sujeito ao predicativo do sujeito. Os mais frequêntes são: ser, estar, ficar, parecer, permanecer, continuar, andar, virar, tornar-se etc. 
  • Ex.:
·      Leandro está feliz.
                                           VL   adjetivo
·      Todos permaneceram sentados.
                                      VL               adjetivo

ATENÇÃO:
Na frase “A canoa virou”, o “virou” é verbo intransitivo – sentido real, denotativo, = sentido de emborcar.

Na frase “Andréa virou uma fera”, “virou” é verbo de ligação – sentido figurado, conotativo = tornou-se, transformou-se)

A menina está feliz. (verbo de ligação – sempre vem antes um adjetivo.
A menina está em Recife. (verbo intransitivo – não existe adjetivo depois dele e sim, um advérbio de lugar.

2º Pré-requisito – PREDICATIVO
Predicativo (adjetivo do predicado) é um adjetivo ou expressão com função adjetiva, localizada no predicado, que qualifica o sujeito ou o objeto. O predicativo pode expressar qualidade (alto, magro, bonito etc.) ou um estado (cansado, pensativo etc.) do termo ao qual se refere. 

Observe alguns casos em que o predicativo do sujeito é formado por palavras ou expressões com função adjetiva.
  • Ex.:
    • O sol parece uma bola. (A expressão “uma bola” está qualificando o sujeito “sol”. É um qualificativo, um adjetivo, uma expressão com função adjetiva que refere ao sujeito da frase).
    •  Amar é viver. (Não há três verbos nesta frase: “viver” é uma expressão com função adjetiva que qualifica o ato de “amar”, verbo com função substantiva).
    • Meu lugar não é esse. (“esse” é um pronome com valor adjetivo que qualifica a expressão “meu lugar”). 
    • A estatueta virou um monte de cacos. (“virou” aqui tem o sentido figurado de transformar. A expressão “um monte de cacos” representa, qualifica o estado em que se pode encontrar a estatueta).
    • Nós somos seis em casa. (“seis” é um numeral exercendo a função de predicativo. O verbo “somos”, de ligação e o numeral está qualificando, quantificando.
Ele pode ser classificado como predicativo do sujeito (PDS), quando o adjetivo se refere ao sujeito, ou predicativo do objeto (PDO), quando se refere ao complemento de verbos transitivos (objetos).
  • Ex.:
    • Os alunos são inteligentes. (após o verbo há um adjetivo que fala sobre o sujeito “os alunos”, portanto, “inteligentes” é predicativo do sujeito).
    • Fernando comprou livros novos. (Fernando comprou o que? Fernando comprou livros, e os livros estavam novos. O adjetivo “novos” qualifica o objeto “livros”, logo, temos predicativo do objeto. 
PREDICADO
Predicado é o termo da oração que contém o verbo e informa algo sobre o sujeito. Apesar
de o sujeito e o predicado serem termos essenciais da oração, há casos em que a oração não possui o sujeito (sujeito inexistente, com verbos impessoais). Mas, se a oração é estruturada em torno de um verbo e ele está contido no predicado, é impossível existir uma oração sem predicado.
  •  Ex.:
o   Choveu muito no sul do país.
                        (Oração sem sujeito, predicado: toda a frase)

     TIPOS DE PREDICADO
  • Predicado Nominal - Informa um estado do sujeito. O seu núcleo é um nome (predicativo).
o   Estrutura: Verbo de ligação + predicativo do sujeito (VL + PDS).
o   Ex.: 
§  Cláudia é feliz.
  Suj.    VL   Predicativo (adjetivo)

§  A comida está sem sabor.
§  As atitudes criminosas são condenáveis.

·     Predicado Verbal - É aquele que informa uma ação. O seu núcleo é o verbo.
o   Estrutura: Não tem predicativo (adjetivo após o verbo).
o   Ex.: 
§  João comprou frutas.
 Suj.     VTD       OD

§  As abelhas constroem sua colmeia.
§  Rodrigo gosta de maçã.
§  A diretoria concordou com sua decisão.
§  As árvores florescem na primavera.

    ·     Predicado Verbo-nominal - Expressa dupla informação: ação e estado. Possui 2 núcleos: um verbo (de ação) e um nome (predicativo).
o   Estrutura: Predicativo sem verbo de ligação (possui verbo de ação).
o   Ex.:
§  Os alunos chegaram dispostos.
    Suj.         VI          PDS

Fusão de dois predicados:
> Os alunos chegaram
> Os alunos estavam dispostos

§  O professor comprou livros novos.
      Suj.          VTD          PDO

Fusão de dois predicados:
> O professor comprou livros
> Os livros eram/estavam novos

O PAPEL DO PREDICADO
"Assim como o sujeito, o predicado é um segmento extraído da estrutura interna das orações sendo, por isso, fruto de uma análise sintática. Isso implica dizer que a noção de predicado só se mostra importante para a caracterização das palavras em termos sintáticos.

Nesse sentido, o predicado revela-se, sintaticamente, o segmento linguístico onde se estabelece a concordância verbal com outro termo essencial da oração - o sujeito. Não se trata, portanto, de definir o predicado como "aquilo que se diz do sujeito" como o faz a gramática tradicional, mas, sim, estabelecer a importância do fenômeno da concordância entre esses dois termos oracionais.

Imperioso frisar: ainda que, na realidade, somente o predicado seja, verdadeiramente, um termo essencial da oração, uma vez que não há oração que não o possua, o mesmo não se pode afirmar quanto ao sujeito que, embora seja classificado pela NGB (Nomenclatura Gramatical Brasileira) como termo essencial, de fato não o é; prova disso é a existência da Oração sem Sujeito (OSS) constituída apenas de predicado." (WIKIPÉDIA)

0 comentários:

Postar um comentário