Pronomes

Conceito
Compare as duas frases seguintes:

  1. "O homem julga que é superior à natureza, por isso o homem destrói a natureza, sem pensar que a natureza é essencial para a vida do homem." 
  2. O homem julga que é superior à natureza, por isso ele a destrói, sem pensar que ela é essencial para a sua vida.
Como se pode observar, a primeira frase contém vários substantivos desnecessariamente repetidos. Na segunda frase, as palavras repetidas na primeira foram substituídas por outras equivalentes. Veja:

ele substitui homem.
a e ela substituem natureza.
sua substitui do homem.

As palavras ele, a, ela e sua, na segunda frase, são exemplos de pronomes.

LEMBRE-SE!
Pronomes são palavras variáveis em gênero, número e pessoa, que substituem ou acompanham o substantivo, indicando-o como pessoa do discurso ou situando-o no espaço e no tempo.

Há duas formas de pronomes: pronomes substantivos e pronomes adjetivos. Antes de um pronome ser classificado de possessivo, demonstrativo, indefinido, etc., primeiro ele deve ser identificado como pronome substantivo ou pronome adjetivo. Veja:

Pronome substantivo X pronome adjetivo
Pronome substantivo é aquele que substitui o nome. Ex.:

Todos chegaram.
            Eu tenho estudado muito.

Pronome adjetivo é aquele que acompanha o nome. Ex.:

Minha esposa é maravilhosa. (minha - pronome adjetivo possessivo)
Essa camisa parece confortável. (essa - pronome adjetivo demonstrativo)

LEMBRE-SE!
Pronome substantivo exerce o papel de substantivo, substitui o substantivo.
Pronome adjetivo acompanha o substantivo, não substitui o substantivo.

Classificação dos pronomes
Um ato de comunicação envolve três elementos básicos, denominados pessoas gramaticais.

1ª pessoa
Pessoa que fala ou escreve
2ª pessoa
Pessoa que ouve ou lê
3ª pessoa
Pessoa (ou coisa) a respeito da qual a 1ª fala ou escreve

Dependendo de sua relação com as pessoas gramaticais, os pronomes subdividem-se em seis diferentes tipos:

1. Pessoais
2. Possessivos
3. Demonstrativos
4. Indefinidos
5. Relativos
6. Interrogativos

Pronomes pessoais - substituem os substantivos, indicando as pessoas do discurso:

1ª pessoa – aquele que fala; (eu, nós) 
2ª pessoa – aquele com quem se fala; (tu, vós) 
3ª pessoa – aquele de quem (ou de que) se fala. (ele, ela, eles, elas)

Os pronomes pessoais podem ser classificados em três categorias (ou subgrupos): 
·      Pronomes pessoais do caso reto: exercem a função sintática de sujeito da oração. São eles: eu, tu, ele, ela, nós, vós, eles, elas. Ex.: 

Eu tenho estudado bastante.
Vós tendes que entender a orientação.

  • Pronomes pessoais do caso oblíquo: exercem a função sintática de complemento nominal, complemento verbal (objeto direto ou indireto), agente da passiva, adjunto (adnominal ou adverbial) ou ainda sujeito de uma oração reduzida (antigamente chamado de ‘sujeito acusativo’). Ex.: 
Entregou-me a encomenda. (complemento do verbo entregar, quem entrega entrega alguma coisa a alguém). 

Tenho simpatia por ele.  (complemento do substantivo simpatia, quem tem simpatia tem-na por...). 

Os pronomes oblíquos podem ser ainda átonos (não antecedidos por preposição) ou tônicos (precedido por preposição). 
  • Pronomes átonos: me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes. Ex.:
Enviou-me a encomenda. (átono, pronome ligado ao verbo, não tem preposição antes)

  • Pronomes tônicos: mim, comigo, ti, contigo, ele, ela, si, consigo, nós, conosco, vós, convosco, eles, elas. Ex.: 
Eviou a encomenda mim. (tônico, preposição "a" antes do pronome "mim")

Obs.: O conceito de átono e tônico aqui está associado simplesmente a presença ou não de preposição antes do pronome. Resumindo:


Pronomes de tratamento
Por sua vez, os pronomes de tratamento referem-se à pessoa a quem se fala (2ª pessoa), mas a concordância gramatical deve ser feita sempre com a 3ª pessoa. Ex.:

Vossa Senhoria conheceis os vossos problemas. (forma gramaticalmente incorreta – 2ª pessoa)

Vossa Excelência conhece os seus problemas. (forma gramaticalmente correta, 3ª pessoa)

É importante destacar ainda que os pronomes de tratamento devem iniciar com ‘vossa’, quando nos dirigimos diretamente á pessoa representada pelo pronome, e por ‘sua’, quando fazemos referência a essa pessoa. Ex.:

Vossa Excelência é honesta. (fala-se diretamente com a pessoa)
Sua Excelência é honesta. (fala-se a respeito da pessoa)

Alguns Pronomes de Tratamento
Pronomes
Abreviações: singular/plural
Uso
Você
v./vv.
Pessoas próximas
Senhor/Senhora
Sr. (s)
Tratamento de respeito
Senhorita
Srta. (s)
Moças solteiras
Vossa Senhoria
V. Sª. (s)
Pessoas de cerimônia, ofícios, cartas comerciais
Vossa Excelência
V. Exª. (s)
Altas autoridades, presidente da república, senador, deputado
Vossa Meritíssima
Usado por extenso
Juízes de direito
Vossa Reverendíssima
V. Revma. (s)
Sacerdotes e religiosos em  geral
Vossa Eminência
V. Emª. (s)
Cardeais e bispos
Vossa Santidade
V. S.
O Papa
Vossa Paternidade
V. P. (VV.PP.)
Superiores de ordens religiosas
Vossa Alteza
V. A. (VV.AA.)
Príncipes e duques
Vossa Majestade
V. M. (VV.MM.)
Reis/rainhas
Vossa Majestade Imperial
V. M. I.
Imperadores
Vossa Magnificência
V. Magª. (s)
Reitores e universidades
Vossa Onipotência
V. O.
Deus

EMPREGO DOS PRONOMES PESSOAIS RETOS
As formas "eu" e "tu", não podem vir precedidas de preposição, funcionando como complementos. Usam-se as formas obliquas correspondente "mim" e "ti". Ex.:

Não há segredos entre mim e ti.
            Chegaram duas encomendas para mim.

Os pronomes "eu" e "tu" funcionam sempre como sujeito. Quando precedidos de preposição, eles representam o sujeito de um verbo no infinitivo (r, res, rmos, rdes, rem).

Relembrando...
Infinitivo pessoal (flexionado):

Ler eu
Leres tu
Ler ele
Lermos nós
Ledes vós
Lerem eles

Ex.: 
Recomendaram para eu não sair hoje.
            Há novas mensagens para tu leres.

OBSERVAÇÕES:
Depois da palavra até, indicando direção, usa-se mim ou ti; indicando inclusão, eu ou tu: Ex.:

Os condôminos dirigiram-se até mim e solicitaram que até eu pressionasse o sindico.

Ordem direta x ordem inversa

Ex.:
Não é fácil para mim aguentar seu estresse. (Aguentar seu estresse não é fácil para mim.)

Plural de modéstia – O pronome nós é empregado no lugar do eu quando se pretende evitar o tom arrogante ou impositivo da linguagem. Ex.: 

Nós, presidente desta fundação de assistência social, realizamos todo o trabalho na comunidade.

Quando exercer a função de sujeito, o pronome não sofrerá contração. Ex.: 

Apesar de ela não querer, nós viajaremos hoje.

EMPREGO DOS PRONOMES PESSOAIS OBLÍQUOS
Os pronomes si e consigo referem-se ao próprio sujeito (reflexivos). Ex.: 

Ela levava consigo todos os seus pertences. ("Consigo" tem o valor de "carregar").
            Rodrigo falou de si aos professores.

Conosco/convosco x com nós/com vós

Ex.: 
O patrão falará conosco/convosco.
O patrão falará com nós/com vós mesmos (...todos, próprios, duas, cinco...)

Os pronomes o, a, os, as são usados como objetos diretos (complementos que não exigem preposição): Ex.:

O trovão abalou a cidade. (O trovão abalou-a. O trovão abalou o que?)
Resolvi os exercícios. (resolvi-os)
Entreguei o livro ao professor. (enreguei-o ao professor).

Adquirem as seguintes formas:
lo(s)la(s), quando associados a verbos terminados em RZ ou S. Ex.: 

Encontrar o amigo. (Encontrá-lo.)
            Fez as tarefas. (Fê-las.)
            Estudamos os assuntos. (Estudamo-los.)

no(s), na(s), quando associados a verbos terminados em som nasal. (ão, õe, am, em). Ex.: 
Encontraram o livro. (Encontraram-no.)
            Propõe as referências. (Propõe-nas.)

Depois da palavra “eis” e das formas “nos” e “vos”, usamos lo(s), La(s) também com terminações suprimidas. Ex.: 

Ei-lo aqui, meu amigo.
            Este presente quem no-lo deu? (Quem nos deu o presente)
            Não mo diga (me + o). Não me diga isto.
            Não to digam (te + o). Não te digam isso.

Nos - Se o verbo estiver na 1ª pessoa do plural, a forma verbal perderá o "s" final. Ex.: 

Sentimo-nos honrados com sua presença.

Os pronomes oblíquos me, te, se, nos, vos, o (e variações) podem aparecer exercendo a dupla função de objeto direto de um verbo e sujeito de outro. Ex.: 

Deixe-me falar. (e não, Deixe eu falar)
            Faça-o sair daqui. (e não, Faça ele sair daqui)

Lhe(s), vos – não alteram a forma verbal. Ex.: 

Confiamos-lhes nossos segredos.
            Apresentamos-vos as metas da empresa.

OBSERVAÇÃO:
LHE(S) – Verbo (A); Pessoa: Usa lhe quando o verbo exigir a preposição A e sempre que se referir a pessoa. Ex.: 

Obedeço ao chefe. (Obedeço-lhe.)

LHE(S) – Dele(A)(S): Usa-se lhe(s) quando puder ser trocado por dele(a)(s). Neste caso o verbo não exige A. Ex.: 

Roubara-lhe o livro. (Roubaram o livro dele(a).)

0 comentários:

Postar um comentário