10 Questões Por Dia - 10 de abril


Em busca da felicidade¹
Cansado de andar [...] resolvi sentar à sombra de uma árvore para descansar um pouco. Era um dia ensolarado, com uma brisa suave que levemente alisava meu rosto. [...] abri um livro que carregava comigo. O livro era do nosso “poeta das coisas simples”, Mário Quintana, [...] Li um texto que me chamou a atenção. [...] Fechei o livro e fiquei ali por quase uma hora, [...] pensando em como as pessoas atualmente buscam, quase que desvairadamente, um sentido para a felicidade e se esquecem de realmente sentirem-se felizes. Fotos de sorrisos nas redes sociais não refletem a realidade das pessoas que as postam. Quase que obrigatoriamente, vende-se a imagem de uma vida perfeita, que na verdade nem existe. No fundo, a solidão e a angústia existem no interior de cada um [...]. As pessoas estão cada vez mais mergulhadas em seus medos, e tentam esconder isso com frases e imagens que são oferecidas diariamente, como se fossem pílulas de sobrevivência para o caos em que nos deixamos entrar. [...] Mas será que estamos mesmo enxergando o que pode estar na ponta do nosso nariz?
Neste momento olhei ao meu redor e percebi quanta beleza havia naquela simplicidade toda. Como era bom sentir aquela brisa e poder contemplar as maravilhas da natureza, de graça. Como era gratificante poder sentir a vida em pequenos detalhes e notar quantas vezes reclamara de coisas absolutamente inúteis, pela simples insatisfação com o momento atual em que me encontrara.
Aquela felicidade estava dentro de mim. Bastava descobrir uma maneira de resgatá-la, quando a ansiedade ou a frustração batessem a minha porta. [...] Todos querem a felicidade. Todos querem se sentir bem consigo mesmo. Mas buscamos tanto por isso em “coisas” que muitas vezes não percebemos que ela pode estar ali, na sua frente, e na maioria das vezes, em coisas simples.
[...] Guardei meu livro, levantei-me e continuei minha caminhada, que como na vida, apresentava momentos bons e ruins, dias como aquele, em que tudo estava em paz e dias turbulentos, de chuva e mau tempo, cheio de obstáculos pelo caminho.
  ¹Gvcult - Márcio Samia - Uol Educação - 25/01/2016 - São Paulo, SP. Texto adaptado especialmente para essa prova.

01. O assunto principal do texto é:

A) A história de um viajante que gostava de ler.
B) Como as pessoas buscam a felicidade.
C) A vida difícil de alguém que estava à procura da felicidade.
D) As pessoas não conseguem encontrar felicidade.

02. Assinale a alternativa correta em relação ao texto:

A) As pessoas buscam a felicidade em imagens perfeitas e pílulas, que hoje são oferecidas para resolver problemas.
B) Para encontrar a felicidade, basta ler um bom livro.
C) A felicidade pode ser encontrada nas coisas simples e pode estar em cada um.
D) Felicidade não existe porque na vida há bons e maus momentos.

03. Leia as afirmativas sobre o texto:

I. O texto fala de um livro de Mario Quintana.
II. O autor do texto explicou o que é felicidade com base nas informações do livro de Mário Quintana.
III. A caminhada que o autor fazia, segundo ele, era como na vida: apresentava momentos bons e ruins; dias em que tudo estava em paz e dias turbulentos, de chuva e mau tempo, cheio de obstáculos.
IV. Segundo o texto, a felicidade pode ser encontrada nas coisas simples que estão ao nosso redor e dentro de nós mesmos.

Estão incorretas as alternativas:

A) I e II.
B) II, III e IV.
C) I e IV.
D) III e I.

04. Assinale a alternativa que corresponde ao significado de turbulento na expressão: “dias turbulentos”.

A) Dias bons.
B) Dias tumultuados.
C) Dias tranquilos.
D) Dias alegres.

05. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão grafadas (escritas) corretamente:

A) Famílha – própio – trás – coelho – hipedemia.
B) Família – próprio – tráz – cuelho – epidemia.
C) Famílha – própio – trás – cuelho – hipidemia.
D) Família – próprio – traz – coelho – epidemia.

06. Assinale a alternativa em que todas as palavras em destaque são artigos:

A) A felicidade pode estar na sua frente, e na maioria das vezes, em coisas simples.
B) A solidão e a angústia existem no interior de cada um.
C) Resolvi sentar à sombra de uma árvore para descansar um pouco.
D) Era um dia ensolarado, com uma brisa suave que levemente alisava meu rosto.

07. Assinale a alternativa em todas as palavras estão acentuadas corretamente.

A) Raiz – urubu – baú – política – alguém.
B) Raiz – urubú – baú – politica – alguém.
C) Raíz – urubu – bau – política – alguêm.
D) Raiz – urubu – baú – politica – alguém.

08. Assinale a alternativa que está de acordo com as regras de concordância da língua padrão.

A) Guardamos nosso livro, se levantamos e continuamos nossa caminhada.
B) As pessoas não sabem contemplar as maravilhas da natureza.
C) As coisas boas, a alegria, a felicidade existe dentro de cada um.
D) Nossa vida é feita de momento bom e ruins; dias turbulentos e alegre.

09. O uso da crase está incorreto em:

A) Estão à procura da felicidade nas coisas impossíveis.
B) Costumava ler sempre à tarde.
C) Sentou-se à beira do caminho para descansar.
D) Às pessoas procuram a felicidade constantemente.

10. Assinale a alternativa em que todas as palavras são pronomes:

A) Meu – comigo – seus – mim – nossa.
B) Meu – consigo – seus – mim – mesmo.
C) Me – consigo – seus – mim – mesmo.
D) Minha – consigo – seus – mim – continuei.


Prova Auxiliar de Serviços Gerais UNOESC – Universidade do Oeste de Santa Catarina
Concurso Público - Prefeitura Municipal de Iraceminha - SC Caderno de Provas Edital de Concurso Público nº 001/2016

10 Questões Por Dia - 09 de abril

Meio cheio, meio vazio¹
No Parque de Exposições de Le Bourget, onde foi realizada a conferência do clima – a COP21 –, a aprovação do documento foi celebrada efusivamente [...].
O texto aprovado em Paris surpreendeu por resolver impasses que atravancavam havia anos as negociações climáticas. A começar por definir um objetivo ousado para conter o aquecimento global: os países se comprometeram a manter a temperatura média do planeta “bem abaixo de 2ºC acima dos níveis pré-industriais” e a se esforçar para limitar o aumento a 1,5ºC, uma reivindicação antiga dos países-ilha e de outras nações vulneráveis à mudança do clima. [...]
“O acordo traz todos os pontos essenciais”, resumiu a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, que liderou a delegação do Brasil em Paris. [...] A COP de Paris foi a 21ª conferência dos signatários da Convenção do Clima, estabelecida em 1992. O único tratado internacional assinado antes do Acordo de Paris, o Protocolo de Kyoto, de 1997, estabelecia obrigações apenas para os países desenvolvidos. Como não foi ratificado pelos Estados Unidos – e acabou sendo abandonado mais tarde por Canadá, Rússia e Japão –, ele surtiu pouco efeito sobre o aquecimento global. Uma tentativa de acordo mais abrangente, feita em Copenhague em 2009, também fracassou.
A lentidão das negociações climáticas ajuda a entender o entusiasmo de alguns com o Acordo de Paris. “Estávamos há vinte anos sem perspectiva nenhuma, dando murro em ponta de faca”, disse o engenheiro florestal Tasso Azevedo, veterano de COPs. “O acordo é um passo enorme.” [...] A sinalização pode ser óbvia, mas ainda é vaga. Não há no acordo uma meta numérica de redução das emissões de gases-estufa; a maior precisão a que se chega é o compromisso de que o pico das emissões mundiais – momento a partir do qual elas começariam a cair – seja atingido “o quanto antes”. Da mesma forma, a meta de descarbonização da economia, citada numa versão preliminar do acordo, ficou de fora do texto final, e não há qualquer menção aos combustíveis fósseis.
[...] O climatologista americano James Hansen, um dos primeiros a chamar a atenção do mundo para o aquecimento global, nos anos 80, declarou que o acordo tem muita promessa e pouca ação. “Enquanto os combustíveis fósseis forem os mais baratos, eles continuarão a ser queimados”, afirmou ao jornal The Guardian.
O documento aprovado na capital francesa, que só passará a valer a partir de 2020, [...] trata-se de uma lei sui generis, sem sanções. Não há qualquer punição prevista para aqueles que não cumprirem suas metas – a censura da opinião pública mundial será o único instrumento de pressão.
[...] “O acordo aponta a direção para a qual temos que caminhar, mas a velocidade ainda não é a necessária”, avaliou o ambientalista Carlos Rittl, do Observatório do Clima. O documento prevê que, a cada cinco anos, os países renovem seus compromissos, de forma a torná-los mais arrojados, mas será preciso muito mais ambição para ficar abaixo do limite almejado. “Sem o comprometimento dos países e a garantia de que vão revisitar suas metas, Paris vai resultar em nada”, afirmou o biólogo André Nahur, da WWF-Brasil.
(¹Revista Piauí - Por Bernardo Esteves, repórter de Piauí desde 2010. Texto adaptado especialmente para essa prova; acesso em 02/01/2016.).
01. Leia as afirmativas em relação ao texto:

I. O texto trata de um acordo internacional feito em Paris a respeito do clima no mundo.
II. Conforme o texto, o Acordo de Paris dará certo porque os acordos anteriores estabeleciam obrigações apenas para os países desenvolvidos.
III. O Acordo de Paris se trata de uma lei atípica e sem medidas repressivas.
IV. Autoridades como ambientalistas, climatologistas, biólogos acreditam nesse acordo.

Está incorreto o que se afirma em:

A) I e II.
B) II e III.
C) I, III e IV.
D) II e IV.

02. “Sem o comprometimento dos países e a garantia de que vão revisitar suas metas, Paris vai resultar em nada”. Nessa frase, Paris se refere:

A) À cidade de Paris.
B) Ao acordo sobre as questões do clima.
C) Às metas do acordo.
D) Ao comprometimento dos países.

03. Em relação ao texto, assinale a alternativa correta:

A) A COP de Paris foi estabelecida em 1992.
B) O Protocolo de Kyoto, de 1997, estabelecia obrigações apenas para os países desenvolvidos: Estados Unidos, Canadá, Rússia e Japão.
C) O Acordo de Paris ainda é vago.
D) A meta de descarbonização da economia não atrapalhará o Acordo de Paris.

04. “A começar por definir um objetivo ousado para conter o aquecimento global”. Ousado, na frase, significa:

A) Arrojado.
B) Impossível.
C) Antigo.
D) Novo.

05. O assunto principal do texto é:

A) Os problemas e efeitos causados pelo clima no mundo.
B) As inúmeras conferências sobre o problema do clima no mundo – a de Paris é a 21ª – e a falta de solução.
C) O Acordo de Paris, o que prevê e o que falta.
D) A visão de autoridades no assunto sobre as questões climáticas no mundo.

06. Assinale a alternativa em que não há erro de concordância e regência:

A) A vinte anos as pessoas vão às comemorações da cidade.
B) Faz vinte anos que as pessoas vão às comemorações da cidade.
C) Há vinte anos pessoas vão nas comemorações da cidade.
D) Fazem vinte anos que as pessoas vão às comemorações da cidade.

07. Assinale a alternativa em que todas as palavras estão escritas corretamente:

A) Assessor – acesso – atrazo – adolescente – atravéz.
B) Assessor – asseço – atraso – adolescente – através.
C) Acessor – acesso – atrazo – adolecente – atravéz.
D) Assessor – acesso – atraso – adolescente – através.

08. Assinale a alternativa em que a palavra em destaque é um verbo:

A) O acordo é um passo enorme.
B) O acordo tem muita promessa e pouca ação.
C) O acordo traz todos os pontos essenciais.
D) O acordo aponta a direção para a qual temos que caminhar.

09. Assinale a alternativa em que o uso da vírgula está correto:

A) A meta de descarbonização da economia, ficou de fora do texto final.
B) A conferência do clima, que ocorreu em Paris, em 2015, pode dar em nada.
C) James Hansen declarou que o acordo tem muita promessa, e pouca ação.
D) A ministra do Meio Ambiente, disse que o acordo traz todos os pontos essenciais.

10. Assinale a alternativa em que todas as palavras acentuadas são paroxítonas:

A) Único – Rússia – pública – países – combustíveis.
B) Único – Rússia – pública – países – numérica.
C) Climáticas – pública – numérica – estávamos – biólogo.
D) Climáticas – pública – combustíveis – estávamos – biólogo.
Prova Técnico Administrativo em Serviço Militar , UNOESC – Universidade do Oeste de Santa Catarina
Concurso Público - Prefeitura Municipal de Iraceminha - SC. Caderno de Provas - Edital de Concurso Público nº 001/2016

10 questões por dia - 8 de abril

Poema com destino à Noruega
Alcy Araújo

Eu ando com a cabeça baixa e dolorida
Tateando na sombra dos guindastes
O corpo flácido das mulheres das docas
Dentro das noites do cais.
Por que passam por mim tantos
Marinheiros, navios, ondas balouçantes?
Se eu pudesse
Descansaria a cabeça dolorida
Num saco, num fardo, numa caixa,
Depois escreveria um poema simples
E montava-o na onda com destino à Noruega.
E a moça loira que o lesse ao sol da meia-noite
Não saberia nunca que sou negro, fumo liamba
E tenho as mãos revoltadas e calosas.

1) Em relação ao poema de Alcy Araújo, é correto afirmar que:

(A) Não trata de nenhum tema específico
(B) Pretende mostrar a condição social de quem vive no cais
(C) É o desabafo de um poeta cansado que vive no cais
(D) Trata de uma história de amor impossível.
(E) Mostra a revolta de um marinheiro com sua condição

2) No verso “e montava-o na onda com destino à Noruega”, o poeta escolheu a Noruega quando poderia ter escolhido qualquer país. Qual das alternativas justifica esta escolha?

(A) Somente na Noruega há moças tão loiras quanto o poeta gostaria
(B) Na Noruega há o sol da meia-noite necessário ao verso seguinte
(C) O poeta acredita que a Noruega seja um país mais bonito que os outros
(D) A Noruega é mais próxima do país do poeta
(E) Todas as alternativas estão corretas

3) O poema nos apresenta um homem que vive a dureza das noites no cais, entre marinheiros e prostitutas, dormindo entre fardos e caixas, e que mesmo assim consegue conservar a ternura e as ideias nobres. Em que verso se pode comprovar esta afirmativa?

(A) “E a moça loira que o lesse ao sol da meia-noite”
(B) “Depois escreveria um poema simples”
(C) “Eu ando com a cabeça baixa e dolorida”
(D) “E tenho as mãos revoltadas e calosas”
(E) “E montava-o na onda com destino à Noruega”

4) Nos primeiros versos, o poeta deixa clara toda a amargura de sua vivência no cais. Nos últimos versos, porém, e em contraste, ele nos revela uma imagem tão bela, que torna o poema doce. A que imagem se refere esta afirmação?

(A) Da moça loira lendo o poema sob o sol da meia-noite
(B) De suas mãos revoltadas e calosas
(C) Do poeta descansando a cabeça dolorida
(D) Do poeta montando o poema na onda
(E) Do poeta andando com a cabeça baixa

5) Identifique a hipérbole numa das alternativas abaixo.

(A) Estava acostumado a cantar de galo
(B) O rio chorava melancolicamente naquela hora
(C) Já lhe disse isso um milhão de vezes!
(D) Naquele dia tivemos uma surpresa inesperada
(E) Aqui em casa se lê muito Mário Quintana

6) Segundo o “Manual de Redação da Presidência da República”, é correto afirmar que “O .........é a modalidade de comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, que podem estar hierarquicamente em mesmo nível ou em níveis diferentes. Trata-se, portanto, de uma forma de comunicação eminentemente interna”. Qual das alternativas a seguir completa corretamente a definição acima?

(A) Ofício
(B) Relatório
(C) Bilhete
(D) Memorando
(E) Manifesto

7) Marque a alternativa correta quanto à grafia dos vocábulos:

(A) Abençoo, descreem, aguentar, enjoo, leem, voo
(B) Abençôo, descrêem, agüentar, enjôo, lêem, vôo
(C) Abençôo, descrêem, aguentar, enjôo, lêem, vôo
(D) Abençoo, descreem, agüentar, enjoo, leem, voo
(E) Abençôo, descreem, aguentar, enjôo, leem, vôo

8) Leia as frases a seguir.
“Oi, Maria!”
“Oi, José!”
“Poxa, Querida!”
“Obrigado, Amigo!”
“Obrigado, meu filho!”

O uso da vírgula justifica-se da seguinte maneira:

(A) Isola termos de valor igual
(B) Marca a anteposição da interjeição
(C) Isola expressões explicativas simples
(D) Indica a elipse de um verbo
(E) Isola o vocativo

9) Assinale a alternativa que completa corretamente a frase: “ ..... onze horas que se ..... iniciado os trabalhos de apuração dos votos sem que se ..... quais seriam os candidatos vitoriosos”.

(A) Fazia, haviam, previsse
(B) Faziam, haviam, prevesse
(C) Fazia, havia, previsse
(D) Faziam, havia, previssem
(E) Fazia, haviam, previssem

10) Marque a alternativa em que todas as palavras estão escritas de forma correta:

(A) Extraescolar, ultrassonografia, contrassenha, autoestrada, antissemita, super-resistente
(B) Extra-escolar, ultras-sonografia, contrassenha, autoestrada, antissemita, super-resistente
(C) Extraescolar, ultrassonografia, contra-senha, auto-estrada, anti-semita, super-resistente
(D) Extraescolar, ultras-sonografia, contrassenha, autoestrada, antissemita, super-resistente
(E) Extra-escolar, ultrassonografia, contrassenha, autoestrada, anti-semita, super-resistente 

 
Fonte: 
Sigetech 
CONCURSO PÚBLICO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTANA-AP
NÍVEL SUPERIOR - CONTADOR - Edital nº 01/2015

10 questões por dia - 7 de abril

Igarapé das Mulheres
Osmar Júnior

O tempo leva tudo
O tempo leva a vida
Lá fora as margaridas fazem cor
Eu lembro a alegria
Boiar naquelas águas
E ver as lavadeiras lavando a dor
E lavavam a minha esperança perdida
De crescer lá no igarapé
E lavavam o medo que eu tinha da vida
E agora, o meu medo o que é?
A minha nave um tronco
Navegava as estrelas
Entre as palafitas e as lavadeiras
Nas minhas aventuras
Poraquê, pirarara
Piranha, peixe-boi, boto, igara
E lavavam a minha paixão corrompida
As mulheres do igarapé
As Joanas, Marias, Deusas, Margaridas
Lavarão o que ainda vier.

Nos versos desta música do cantor e compositor amapaense Osmar Júnior, podemos identificar muitos aspectos da cultura da cidade de Macapá, principalmente de um bairro que hoje é conhecido pelo nome de Perpétuo Socorro e de como essa vivência deixou marcas e inspirou a produção de um grande artista contemporâneo do Amapá. Após ler com atenção os versos de Osmar Júnior, responda às questões de 01 a 05.

1) Quando o poeta diz: “O tempo leva tudo/ O tempo leva a vida/ Lá fora as margaridas fazem cor”, ele se refere ao tempo e à vida de um modo:

(A) Esperançoso pelo futuro
(B) Amargurado pelo que viveu
(C) Feliz porque o tempo não volta
(D) Saudosista pelo passado
(E) Conformado com o presente


2) Os versos da canção mostram um menino que, além de brincar no igarapé, observa os movimentos das lavadeiras no seu trabalho diário. Vários versos revelam que o menino é capaz de ver de modo muito mais profundo o simples trabalho das lavadeiras. Assinale a alternativa cujo verso NÃO corresponde a esta afirmação:

(A) E ver as lavadeiras lavando a dor
(B) Lá fora as margaridas fazem cor
(C) E lavavam o medo que eu tinha da vida
(D) E lavavam a minha esperança perdida
(E) E lavavam a minha paixão corrompida


3) As lavadeiras são personagens de suma importância na vida do menino da canção de Osmar Júnior. Elas têm participação em cada um de seus sentimentos, desde o medo até a paixão. E quando ele se torna homem, poeta, e escreve a canção, são margaridas que lá fora fazem cor, ou seja, flores com o nome de uma das lavadeiras de sua infância. Com base nesta breve análise, marque a alternativa onde está o verso que deixa claro que as lavadeiras continuariam a fazer parte da vida do menino no futuro:

(A) Lavarão o que ainda vier
(B) Entre as palafitas e as lavadeiras
(C) As Joanas, Marias, Deusas, Margaridas
(D) E lavavam o medo que eu tinha da vida
(E) O tempo leva tudo


4) Nos versos: “E lavavam o medo que eu tinha da vida/ E agora o meu medo o que é?”, o poeta demonstra que:

(A) Na infância teve medo da vida
(B) Quando era menino tinha as lavadeiras para afastar seus medos
(C) Na vida adulta não tem as lavadeiras para “lavar” seus medos
(D) Na vida adulta os seus medos são questionáveis
(E) Todas as alternativas anteriores estão corretas


5) Marque a alternativa em que todas as palavras paroxítonas estão grafadas corretamente, de acordo com o Novo Acordo Ortográfico:

(A) Andróide, boleia, européia, ideia, jiboia, traqueia
(B) Andróide, boléia, europeia, idéia, jibóia, traquéia
(C) Androide, boleia, europeia, ideia, jibóia, traqueia
(D) Andróide, boleia, europeia, idéia, jiboia, traquéia
(E) Androide, boleia, europeia, ideia, jiboia, traqueia

6) Na questão abaixo, a vírgula foi usada de forma correta, exceto em:

(A) A mãe, o filho, o neto e o sobrinho chegaram, ficaram observando e saíram.
(B) A Câmara Municipal de Santana, foi reformada recentemente
(C) Deus, onde estás que não respondes?
(D) Murilo, filho do professor Rabelo, foi escolhido como representante da turma.
(E) Homens, mulheres, crianças; pobres, ricos e remediados, todos receberam atenção.

7) Nas frases abaixo, a concordância verbal está incorreta, exceto em:

(A) Qual de nós chegamos primeiro ao Porto de Santana?
(B) Os Estados Unidos representa uma segurança para todo o Ocidente.
(C) Recebei, Vossa Alteza, os protestos de nossa admiração.
(D) Sem a boa educação, não podem haver cidadãos conscientes.
(E) Sobrou-me uma folha de caderno, uma régua e uma caneta

8) Na frase: “Recortei o anúncio do jornal”, os termos em destaque são:

(A) Complemento nominal
(B) Objeto indireto
(C) Adjunto adnominal
(D) Aposto
(E) Adjunto adverbial

9) Assinale a alternativa em que o verbo está conjugado de forma correta:

(A) O pessoal saíram durante aula
(B) João intermedeia a transação com o banco
(C) Maria e Joana recebeu a medalha
(D) O grupo chegaram na hora marcada
(E) Nós vireis estudar sempre que precisar


10) Marque a alternativa correta quanto à grafia das palavras:

(A) O vereador não participou da seção de hoje
(B) O vereador não participou da sessão de hoje
(C) O vereador saiu da cessão de cinema e foi participar da cessão da câmara
(D) O vereador disse que a sessão da câmara foi mais interessante que a seção de cinema
(E) O vereador convidou o médico para assistir a uma seção na câmara








Fonte: 
Sigetech
Edital nº 01/2015